Asa robótica emplumada abre caminho para drones que batem asas

Início » Ciência » Asa robótica emplumada abre caminho para drones que batem asas

Os pássaros voam com mais eficiência dobrando as asas durante o movimento ascendente, de acordo com um estudo recente conduzido pela Universidade de Lund, na Suécia. Os resultados podem significar que dobrar as asas é o próximo passo para aumentar a eficiência propulsiva e aerodinâmica dos drones.

Mesmo os precursores dos pássaros – dinossauros extintos semelhantes a pássaros – se beneficiaram ao dobrar as asas durante o movimento ascendente, à medida que desenvolviam o vôo ativo. Entre os animais voadores vivos hoje, os pássaros são os maiores e mais eficientes. Isso os torna particularmente interessantes como inspiração para o desenvolvimento de drones. No entanto, determinar qual estratégia de batimento é melhor requer estudos aerodinâmicos de várias formas de bater as asas. Portanto, uma equipe de pesquisa sueco-suíça construiu uma asa robótica que pode fazer exatamente isso – bater como um pássaro e muito mais.

“Construímos uma asa de robô que pode bater mais como um pássaro do que os robôs anteriores, mas também bater de uma forma que os pássaros não podem fazer. Ao medir o desempenho da asa em nosso túnel de vento, estudamos como diferentes maneiras de alcançar a asa O movimento ascendente afeta a força e a energia durante o vôo”, diz Christoffer Johansson, pesquisador de biologia da Universidade de Lund.

Estudos anteriores mostraram que os pássaros batem as asas mais horizontalmente quando voam devagar. O novo estudo mostra que os pássaros provavelmente fazem isso, embora exija mais energia, porque é mais fácil criar forças suficientemente grandes para se manter no ar e se impulsionar. Isso é algo que os drones podem emular para aumentar a gama de velocidades em que podem voar.

“A nova asa robótica pode ser usada para responder a perguntas sobre o vôo de pássaros que seriam impossíveis simplesmente observando pássaros voando. A pesquisa sobre a capacidade de vôo de pássaros vivos é limitada ao movimento de bater asas que o pássaro realmente usa”, explica Christoffer Johansson.

A pesquisa explica por que os pássaros batem da maneira que fazem, descobrindo quais padrões de movimento criam mais força e são os mais eficientes. Os resultados também podem ser usados ​​em outras áreas de pesquisa, como entender melhor como a migração das aves é afetada pelas mudanças climáticas e pelo acesso a alimentos. Há também muitos usos potenciais para drones, onde essas informações podem ser bem aproveitadas. Uma área pode estar usando drones para entregar mercadorias.

“Os drones que batem asas podem ser usados ​​para entregas, mas eles precisam ser eficientes o suficiente e capazes de levantar o peso extra que isso implica. Como as asas se movem é de grande importância para o desempenho, então é aqui que nossa pesquisa pode ser útil”, disse. conclui Christoffer Johansson.

Com informações de Science Daily.

Avalie este post

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *