Estamos a viver um período de transição, onde a nova geração (Geração Z e em alguns anos a Geração Alfa) está a assumir tudo o que está relacionado ao desporto. Desde audiência e participação desportiva até consumo de conteúdo desportivo e apostas desportivas nos casinos novos, em qualquer lugar do mundo. A nova geração está a trazer perspectivas novas e arrojadas sobre o desporto, que ameaçam pressupostos existentes e profundamente enraizados e estão a alimentar mudanças, nos novos casinos e outras áreas, como o desporto.

O ténis é um dos desportos que já sentiu essas mudanças. Sendo um dos desportos mais populares em todo o planeta e tendo fãs ferrenhos de todo o mundo, o ténis não poderia deixar de ser um dos desportos líderes onde as novas gerações iriam “impor” as suas exigências. E essas procuras desencadeariam mudanças… ou melhor, desencadeariam a discussão sobre mudanças, porque, convenhamos, nada muda ao longo de um dia.

[CIBER] A idade pode influenciar as preferências desportivas
Imagem: Canva.

Novak Djokovic, o melhor tenista do mundo, fez uma declaração muito interessante, precisa e direta. Ele disse que se o ténis quiser atingir mais público, tornar-se ainda mais popular ou manter os altos níveis de popularidade entre os fãs das gerações mais jovens, então terá que seguir o fluxo.

E o fluxo, quando falamos dos fãs de desportos da Geração Z, tem a ver com velocidade. A Geração Z quer que tudo seja rápido, não gosta de esperar muito e não quer investir muito do seu tempo a assistir a uma partida de ténis interminável, por exemplo. Eles gostam de eficiência e gostam de coisas rápidas. Como explorar novas oportunidades e encontrar o melhor casino no site https://online-casino-pt.com/, por exemplo. Além disso, gostam que as coisas sejam comprimidas e condensadas: esperam que a qualidade seja muito mais importante do que a quantidade. Na verdade, a quantidade não é importante para eles.

Portanto, voltando ao ténis, Djokovic expressou o seu apoio ao “movimento” de melhor de três sets, em oposição ao melhor de cinco sets que são atualmente aplicados nos quatro majors. A regra da melhor de cinco sets, que agora é o formato em todos os Grand Slam, exige que os jogadores ganhem três sets para vencer a partida, quando todas as outras partidas do ATP ou WTA exigem que os jogadores vençam dois sets para vencer a partida.

Isso significa muito mais ténis para os jogadores e muito mais ténis para os fãs – além de muito mais ténis para os apostadores no casino site, que procuram mais oportunidades de apostas. O que não seria um problema se pensássemos apenas no público da geração Y ou da geração X. Estas gerações têm um maior apreço pelos jogos de longa duração, que têm toda uma ‘narrativa’ e que acabam por celebrar esses jogadores com maior resistência, mais força, maior paciência, estratégia mais avançada e melhor mentalidade. Essas gerações gostam de ser absorvidas por partidas de ténis mais longas e sentir uma experiência envolvente ao observar os seus jogadores favoritos a lutar por mais um ponto, jogo, set e, eventualmente, partida.

Mas o público mais jovem prefere formatos mais curtos e é por isso que muitos tenistas acreditam que os sets melhor de três são um formato muito mais adequado, capaz de reter o interesse da Geração Z. As partidas precisam ser mais dinâmicas, rápidas e terminar num tempo razoável. E as habilidades no ténis precisam ser tais que possam ser demonstradas no máximo três sets (às vezes dois são suficientes), em vez dos cinco sets alargados que são típicos do Open da Austrália, do Open Roland Garros, de Wimbledon e do Opens dos Estados Unidos.

Porque a Geração Z também aprecia um bom ténis. Eles não desejam apenas que tudo fique mais rápido. Eles esperam que partidas memoráveis, pontos fascinantes e jogos épicos sejam possíveis em eventos que não durem tanto tempo.

Isso provavelmente explica por que os fãs mais jovens do ténis gostam mais de atletas mais jovens, que são capazes de demonstrar velocidade única, capacidades dinâmicas e força incrível em partidas de ritmo acelerado. Carlos Alcaraz, por exemplo, não só liderou o ranking da modalidade, mas também conquistou o coração do público. E não é apenas o fenomenal jogador espanhol, são todos que conseguem oferecer um ténis de alta intensidade numa partida curta!