A lenda do filme de artes marciais e ação Sonny Chiba morre

Sadaho Maeda, mais conhecido como seu nome artístico de Shinichi “Sonny” Chiba, faleceu aos 82 anos de complicações com COVID-19. O Oricon News do Japão relatou seu falecimento afirmando que ele havia sido hospitalizado por algumas semanas com pneumonia causada pelo coronavírus e estava em um respirador. Ele nunca se recuperou.

Chiba teve mais de 200 créditos no cinema e na televisão em seu nome, com o público moderno principalmente conhecendo-o de seu papel como mestre espadachim Hattori Hanzo em Kill Bill e Uncle Kamata em Fast and Furious: Tokyo Drift.

Chiba também era um artista marcial legítimo com seis faixas pretas em ninjitsu, kendo e judô que começou com mais de 120 filmes para a Toei e foi a estrela de ação mais popular do Japão por décadas. Em um ponto, fazendo 15 filmes por ano. Ele também se envolveu em produções teatrais, até mesmo trazendo histórias de samurais famosas para o palco, já que já havia retratado o lendário samurai Yagyu Jyubei várias vezes na televisão e no cinema.

Mesmo em seus 50 anos, Chiba voltou a trabalhar como coreógrafo de sequências de artes marciais. No início dos anos 2000, ele estava mais ocupado do que nunca com longas-metragens e também estrelando em suas próprias séries no Japão. Papéis destacados em Deadly Outlaw: Rekka, do diretor Takashi Miike, e seu trabalho com os diretores Kenta e Kinji Fukasaku em Battle Royale II, efetivamente uniram o cinema de ação da velha escola e da velha escola.

Em novembro de 2007, ele anunciou a aposentadoria do nome artístico de Shinichi Chiba e preferiu ser conhecido como JJ Sonny Chiba – que representava Justice Japan, como ator – e Rindo Wachinaga como diretor de cinema.

Seu último filme, Bond of Justice: Kizuna, será lançado no Japão ainda este ano.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *