crpg

O que é um CRPG? Conheça os 5 melhores jogos do gênero

CRPG é uma sigla que significa Computer Role Playing Game, ou Jogo de Interpretação de Papéis de Computadores, e é usada para definir todos os games eletrônicos no estilo RPG, ou seja, que podem ser jogados tanto nos computadores quanto nos consoles e outros dispositivos.

Apesar do termo Computer (Computador) no título, o gênero abrange todos os jogos feitos para as plataformas eletrônicas, como os consoles da Xbox, da Playstation, da Nintendo, dispositivos móveis, videogames portáteis e o próprio PC.

O gênero é inspirado nos tradicionais jogos de tabuleiro de RPG, como o icônico Dungeons and Dragons ou os representantes brasileiros, como Vampiro: A Máscara e Tormenta.

Os RPGs tradicionais eram jogos em grupo, no qual uma equipe de heróis, também conhecida como party, se aventura em um mundo de fantasia e imaginação construído pelo mestre, um dos integrantes do grupo responsável por narrar toda a história e oferecer informações a respeito dos personagem, batalhas e outros acontecimentos da campanha feita pelos jogadores.

O mestre, geralmente, se baseia em um conjunto de regras, ambientes e personagens de um RPG em específico para criar o mundo no qual os integrantes da equipe irão realizar a campanha, como, por exemplo, o mundo medieval e mágico de Dungeons and Dragons ou os ambientes assustadores e personagens com relações complexas de Vampiro: A Máscara.

História dos RPGs

história dos RPGs

O primeiro RPG de mesa, termo utilizado para definir os jogos de tabuleiro do gênero, foi o conhecido Dungeons and Dragons, jogado e referenciado até hoje. Ele foi inventado nos anos 70, nos Estados Unidos, e teve bastante influência das obras medievais de J.R.R Tolkien, como O Hobbit e Senhor dos Anéis.

Ele introduziu todo o funcionamento dos jogos do gênero, com o mestre que guia os personagens através de suas missões e os dados, utilizados pelos jogadores para determinar quais ações serão tomadas e qual o destino de seus personagens.

O jogo possui uma grande diversidade de classes de personagens para serem escolhidas pelo jogador, cada uma com uma história de origem diferente e habilidade únicas, utilizadas em determinadas partes da campanha, além de relações e interações específicas com outras classes e personagens.

O livro de regras que acompanha o jogo detalha todas as informações necessárias para que o mestre construa a narrativa da campanha, com descrições de personagens, classes, cenários e inimigos. Para auxiliar os jogadores, cada um possui uma ficha com as informações do personagem escolhido para que, ao longo da jornada, ele possa tomar decisões conscientes e possíveis de acordo com as características do personagem.

Com uma popularidade enorme, que perdura até os dias de hoje, Dungeons and Dragons inspirou diversos outros jogos do gênero e outros produtos, desde colecionáveis e produtos licenciados até obras audiovisuais, como o desenho Caverna do Dragão, que, originalmente, possui o mesmo nome do jogo e foi bastante popular no Brasil no final dos anos 90 e começo dos anos 2000.

O gênero chegou no Brasil na década de 80, com adaptações dos títulos lançados internacionalmente para a língua portuguesa, mas ganhou mais popularidade somente nos anos 90, com a criação do primeiro RPG totalmente brasileiro, chamado Tagmar, que também era ambientado em um universo de fantasia medieval.

Na mesma época, um dos principais RPGs feitos em terras brasileiras foi lançado, chamado Vampiro: A Máscara, que era inspirado em histórias de terror e, diferente dos títulos disponíveis na época, que focavam em aventuras épicas e grandiosas, este era mais focado nos dramas pessoais dos personagens e na atmosfera de terror e suspense criado pelos monstros da história.

Além dele, no começo dos anos 2000, foi lançado o RPG Tormenta, também desenvolvido por brasileiros mas, diferente de Vampiro: A Máscara, era ambientado numa terra medieval e de fantasia, assim como Dungeons and Dragons e outros títulos populares do gênero.

Como os RPGs se tornaram CRPGs?

Como os RPGs se tornaram CRPGs?

Com a popularização dos jogos e mesas de RPG tradicional e a atualização dos dispositivos e seus hardwares, foi possível transpor a experiência do gênero para as telas de computador, inicialmente, e, posteriormente, para as televisões através dos consoles de videogames.

Inicialmente, essa transposição ocorreu quase literalmente, com jogos de RPG para computador todo baseados em textos, intitulados MUD (Multi User Dungeons), que traziam os conceitos de narração, campanha, personagens e aventuras para o meio digital através de ferramentas simples de chat, mas que iniciaram o gênero de CRPGs na época.

Essa evolução possibilitou partys, ou equipes de jogadores, de diferentes locais do mundo, dispensando a necessidade dos jogadores se juntarem em algum local para realizar a campanha. Entretanto, os computadores não eram tão acessíveis e popularizados como hoje em dia, e, por isso, os jogos de CRPG não possuíam muitos jogadores, e estavam concentrados, principalmente, nas universidades, pois elas possuíam computadores capazes de rodar os jogos.

Com a popularização da internet e as atualizações nos computadores e videogames, tornando-os mais acessíveis, os CRPGs se popularizaram e se tornaram cada vez mais complexos, com gráficos detalhados, mundos abertos e exploráveis e recursos multiplayers. 

Atualmente, o gênero é um dos principais e mais populares do mundo e tem uma infinidade de títulos ambientados em diferentes locais, desde os tradicionais medievais e fantasiosos até mundos pós-apocalípticos, distópicos entre outros.

Um ponto bastante relevante dos jogos de CRPG são os itens, que podem ser comprados ou encontrados ao longo da jornada do jogador e vão se tornando mais fortes, com mais resistência ou poder, de acordo com o nível do personagem e a raridade do item, que está relacionado com as formas ou locais que o item foi encontrado.

Principais CRPGs de diversas plataformas

Conheça os principais títulos do gênero CRPG

1. The Elder Scrolls V: Skyrim

O quinto título da franquia de CRPG desenvolvida e distribuída pela Bethesda é um dos jogos mais famosos e premiados do gênero, adaptado para inúmeras plataformas, até os consoles mais recente, da última geração, como o Xbox Series X/S e Playstation 5, mesmo sendo lançado a mais de 10 anos, em 2011.

Ganhador de uma grande quantidade de prêmios das mais diversas categorias, incluindo a categoria Jogo do Ano em seu ano de lançamento na premiação The Game Awards, uma das maiores e mais respeitadas do mundo, o nome do título foi designado em homenagem a região em que o jogo é ambientado, o territória de Skyrim.

Assim como os clássicos jogos do gênero, Skyrim é ambientado em uma terra medieval e de fantasia, com armas como espadas, escudos, arco e flechas e magias e feitiços, e possui uma grande variedade de inimigos, personagens secundários e criaturas mágicas, em especial os dragões, figuras centrais na história do jogo.

Sua variedade também se estende para as classes e personalizações disponíveis para construir o seu personagem principal, com muitas opções de construção física do personagem e classes já conhecidas pelos fãs do gênero, como elfos e humanos, e outras específicas da franquia de jogos, que possuem características e habilidades especiais, além de interagirem com o mundo de Skyrim de forma única.

O mapa do jogo é um dos pontos fortes, com uma infinidade de locais exploráveis, desde cidades e vilarejos até masmorras com inimigos poderosos e recompensas valiosas. Assim como outros jogos da Bethesda, como Fallout, esses locais podem ser explorados tanto em primeira pessoa quanto em terceira pessoa.

O jogo está disponível para PC, Xbox 360, Playstation 3, Xbox One, Playstation 4, Xbox Series X / S, Playstation 5 e Nintendo Switch. Para jogar o jogo no PC, através da plataforma de games Steam, clique aqui.

2. Diablo I / Diablo II / Diablo III

Um dos principais jogos de RPG com visão isométrica, ou seja, aqueles nos quais o jogador possui uma visão de cima, centralizada em seu personagem e que mostra os arredores e facilita a gameplay point and click, Diablo é uma franquia de jogos produzida e desenvolvida pela Blizzard, que foi lançada, inicialmente, para PC em 1996.

Os títulos também são ambientados em um universo medieval de fantasia, com armas características da época, como espadas, escudos, arco e flecha e magias, além de monstros, masmorras e vilarejos já conhecidos pelos fãs do gênero de RPG.

Como o próprio nome indica, a história da franquia se baseia em um conflito entre anjos e demônios, e teve seu último título, Diablo III, lançado em 2012, originalmente para PC e Mac OS, mas depois teve adaptações para os consoles da época, como o Xbox 360 e o Playstation 3, e possui remasterizações feitas recentemente para os consoles de gerações mais recentes, como Nintendo Switch, Playstation 4 e Xbox One.

Além disso, para manter o jogo relevante e os jogadores ativos e interessados, a Blizzard, periodicamente, lança expansões com novos mapas, personagens, inimigos e itens, como a expansão “Diablo III: Ascensão do Necromante”, lançada em 2017.

Veja mais detalhes do último título da franquia, Diablo III, clicando aqui.

3. Fallout

Franquia de jogos desenvolvida e distribuída pela Bethesda, Fallout é um RPG que se diferencia de outros títulos do gênero pois, ao invés de ser ambientado em uma terra medieval de fantasia, o game se passa em um universo pós-apocalíptico, que sofreu com diversos ataques nucleares e, por isso, conta com diversos monstros radioativos, abrigos subterrâneos e facções inimigas.

Assim como o Skyrim, que também é desenvolvido e distribuído pela empresa, Fallout possibilita a visão de terceira e primeira pessoa para o jogador, mas diferente do RPG medieval, as armas do game são mais próximas às existentes hoje, com pistolas, metralhadoras, armas brancas entre outras.

O primeiro título foi lançado em 1997 e o último em 2015, e apesar de se passar no século XXII e XXIII, sua ambientação é bastante baseada na arquitetura estadunidense dos anos 50.

O último game da franquia, Fallout 4, está disponível para PC, Xbox One, Playstation 4 e Xbox Series S/X. Para mais detalhes do jogo, clique aqui.

4. Dragon Age

Com uma história detalhada e envolvente, que se adapta de acordo com as escolhas do jogador ao longo da campanha, Dragon Age é uma série de jogos desenvolvida pela Bioware e publicada pela EA (Eletronic Arts), que se passa em uma terra medieval de fantasia.

Assumindo o papel de um personagem principal e líder de uma equipe, que pode ser feita de acordo com as escolhas e relações estabelecidas pelo jogador ao longo da campanha, o jogo possui uma grande quantidade de missões, sejam elas principais e secundárias, e diversas classes para os jogadores escolherem sua aparência e sua forma de lutar.

O jogo possui diversos inimigos, incluindo, como descrito no nome, os famosos dragões, que dão efeitos valiosos para seu personagem ou sua equipe. Os integrante do seu grupo tem uma relação pessoal com seu personagem, que é melhorada de acordo com conversas tidas entre os personagens ou completando missões dadas por eles. Essas relações podem evoluir de amizades para relações amorosas, que incluem cenas especiais de romance entre os personagens.

A primeira versão do game, Dragon Age: Origens foi lançada em 2009, para PC, Xbox 360 e Playstation 3, com adaptações desenvolvidas posteriormente para Mac OS e os consoles de gerações posteriores. Já o último jogo da franquia, Dragon Age: Inquisition, foi lançado em 2014, e trouxe todos os elementos que consagraram a franquia de CRPG e introduziu novas mecânicas, gráficos atualizados e mais opções de personalização, incluindo do esconderijo dos personagens, sede da inquisição, comandada pelo personagem principal.

Para ver mais detalhes e adquirir o último jogo da franquia, Dragon Age: Inquisition, clique aqui.

5. The Witcher

Uma das mais premiadas séries de jogos de CRPG, The Witcher é um RPG de ação desenvolvido pela CD Projekt RED, que teve sua última versão, The Witcher 3, lançado em 2015. Ele foi um destaque na época de seu lançamento, e continuou sendo adaptado e remasterizado para diferentes consoles lançados posteriormente.

O terceiro jogo da franquia ganhador de muitos prêmios ao redor do mundo, inclusive de Jogo do Ano pelo The Game Award, e acompanhou, novamente, a história de Gerald The Rivia pelo mundo medieval e de fantasia inspirado nas obras literárias Wiedzin, do escritor polonês Andrzej Sapkowski.

Confira mais detalhes do terceiro jogo da franquia, The Witcher 3: Wild Hunt clicando aqui.

Avalie este post

Clique nas estrelas

Média da classificação 1.8 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.