Na manhã de hoje, a Electronic Arts divulgou que planeja reduzir sua equipe em 5%. Ademais, a empresa revelou sua decisão de se distanciar de certos jogos baseados em propriedade intelectual licenciada, indicando supostamente o cancelamento do próximo jogo FPS Star Wars da Respawn.

Embora a EA não tenha afirmado explicitamente que o jogo cancelado era o FPS Star Wars da Respawn, todos os indícios apontam nessa direção. No início deste mês, surgiu a notícia de que o estúdio estava desenvolvendo um jogo Star Wars ambientado durante o auge do Império Galáctico, provavelmente o único título que se encaixa na descrição fornecida pela EA.

O aguardado próximo jogo Mandaloriano despertou grande expectativa, especialmente por ser desenvolvido pelo mesmo estúdio responsável por Titanfall 2, um jogo geralmente bem recebido. Infelizmente, isso segue uma triste tendência da EA, que no passado cancelou um jogo da Respawn. Segundo um ex-desenvolvedor, o estúdio trabalhou em Titanfall 3 por dez meses antes de a EA decidir cancelá-lo.

Com base em informações do IGN, foi revelado que a equipe que estava trabalhando no jogo Star Wars cancelado foi realocada para outros projetos, incluindo Apex Legends, Iron Man, Black Panther e a série Jedi.

Lamentavelmente, as demissões na EA representam apenas uma instância entre muitas ocorridas este ano na indústria de jogos. Recentemente, a Sony demitiu 900 desenvolvedores, e na semana passada, a Supermassive Games, conhecida por títulos como Until Dawn e The Quarry, anunciou a demissão de 90 de seus funcionários.