microsoft registra patente de ia para pessoas mortas

Nova patente da Microsoft pode criar chatbots de IA para pessoas mortas

A Microsoft recebeu luz verde para uma nova patente que permite à empresa reviver pessoas mortas, transformando suas pegadas digitais e da vida real em chatbots de inteligência artificial.

De acordo com a patente – que foi registrada em 1º de dezembro de 2020 – a tecnologia permite que a Microsoft selecione “imagens, dados de voz, postagens em mídias sociais, mensagens eletrônicas e mais informações pessoais” para criar um perfil digital de alguém para construir um chatbot deles. Embora a aplicação mais óbvia seja “fazer um chatbot usando as informações pessoais de pessoas falecidas”, a patente observa que também pode “corresponder a uma entidade passada ou presente (ou uma versão dela), como um amigo, um parente, um conhecido, uma celebridade, um personagem fictício, uma figura histórica, uma entidade aleatória, etc. “. A tecnologia poderia até ser usada para criar um chatbot de IA de si mesmo.

A patente continua dizendo que “usuários vivos podem treinar um substituto digital no caso de sua morte”. Se isso se concretizar, a Microsoft basicamente permitirá que as pessoas vivam para sempre no ciberespaço.

Isso deve soar imediatamente familiar para qualquer fã de Cyberpunk, distopias e sci-fi. A patente atraiu muitas comparações com um episódio da segunda temporada do Black Mirror intitulado “Be Right Back”. O episódio segue Martha Powell (Hayley Atwell), que decide ressuscitar seu namorado Ash Starmer (Domhnall Gleeson) como inteligência artificial para continuar conversando com ele depois que ele morre em um acidente de carro. A trama continua por tanto tempo que mais tarde no episódio, culmina com Martha construindo um androide sintético para recriar (e reencarnar) a semelhança e os maneirismos de Ash. Martha acaba escondendo o androide do filho no sótão.

Esta patente também é uma reminiscência do muito difamado Cyberpunk 2077 do CD Projekt Red, como um destino semelhante acontece com o deuteragonista e lendário roqueiro Johnny Silverhand, cuja consciência é carregada para a nuvem onde ele vive essencialmente para sempre no ciberespaço.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *