Google é atingido por reclamação de privacidade na UE por inserir anúncios no Gmail

Início » Notícias » Tech » Google é atingido por reclamação de privacidade na UE por inserir anúncios no Gmail

Londres, 24 de agosto (IANS) O Google foi atingido na quarta-feira por uma nova reclamação de privacidade na Europa, desta vez por supostamente inserir anúncios no Gmail sem o consentimento dos usuários.

O grupo de defesa da privacidade VYOB apresentou a queixa ao órgão de proteção de dados da França, o CNIL.

A denúncia dizia que na aba “Promoções” da caixa de correio (tanto na versão móvel do Gmail quanto na versão web), os usuários recebem, entre outras coisas, e-mails publicitários para os quais deram seu consentimento.

Entre esses e-mails, os usuários também recebem e-mails de publicidade de outro tipo, chamados de e-mails de publicidade do Gmail.

“Esses e-mails de publicidade do Gmail têm apenas duas características que os distinguem de outros e-mails. Primeiro, eles incluem a palavra ‘Anúncio’ em letras verdes no lado esquerdo, abaixo da linha de assunto do e-mail. Em segundo lugar, eles não incluem um data”, dizia a denúncia.

A reclamação alegava que os usuários do Gmail não deram consentimento para receber spam com anúncios do Google.

“Os reclamantes não foram solicitados a consentir que esses e-mails publicitários fossem enviados a eles quando se inscreveram no Gmail ou mesmo depois”, afirmou.

O Google ainda não reagiu à reclamação de privacidade apresentada sob as regras da Diretiva de Privacidade Eletrônica da União Europeia.

Quando os usuários clicam nos e-mails de publicidade do Gmail, eles não são redirecionados para um site externo e veem o anúncio completo na forma de um e-mail.

“Portanto, os e-mails publicitários do Gmail estão ainda mais próximos dos e-mails ‘tradicionais'”, diz a denúncia.

Além disso, os e-mails de publicidade do Gmail são exibidos na guia ‘Promoções’ na caixa de entrada.

“Isso confunde ainda mais os usuários: eles geralmente esperam receber e-mails de publicidade nos quais se inscreveram e, portanto, assumem legitimamente que os e-mails de publicidade do Google em questão nesta reclamação também são e-mails promocionais para os quais se inscreveram”, alegou.

O Gmail oferece filtragem automática de e-mails não solicitados, onde e-mails de marketing direto não solicitados devem ser redirecionados para uma caixa “Spam”.

No entanto, e-mails de publicidade do Gmail que também não são solicitados – que não podem ser ignorados pelo Google – são conscientemente direcionados para a caixa de entrada “Promoções”, disse noyb.

Em dezembro de 2020, a CNIL multou o Google em US$ 120 milhões por descartar cookies de rastreamento sem consentimento.

Em janeiro, o órgão de fiscalização francês multou o Google em US$ 170 milhões por “padrões obscuros que encontrou o Google implantando nos fluxos de consentimento de cookies”.

(Exceto pelo título, o restante deste artigo do IANS não foi editado)

Para mais notícias de tecnologia, análises de produtos, recursos e atualizações de tecnologia científica, continue lendo Digit.in

Com informações de Digit Magazine.

Avalie este post

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *