Maneater lança sobre por que filmes de tubarão são um fenômeno cultural

Início » Notícias » Tech » Maneater lança sobre por que filmes de tubarão são um fenômeno cultural

O verão pode estar acabando, mas ainda há perigo no horizonte na forma de um tubarão assassino no novo filme, Maneater. Após uma separação devastadora com seu noivo, Jessie (Nicky Whelan) decide participar de sua lua de mel pré-paga com amigos ao seu lado. Um cruzeiro de bebida no paraíso tropical de repente se torna um pesadelo quando um tubarão começa a caçar Jessie, seus amigos e tudo em seu caminho.

Dirigido por Justin Lee e co-estrelado por Trace Adkins, Jeff Fahey e Shane West, Maneater é outra adição a este subgênero popular de terror. Em entrevista ao Digital Trends, Whelan e Fahey falam sobre como os filmes de tubarão se tornaram um fenômeno cultural e por que decidiram se juntar Maneater.

Nicky Whelan está ao lado de Trace Adkins em uma praia em uma cena de Maneater.

Nota: Esta entrevista foi condensada e editada para maior extensão e clareza.

Tendências Digitais: Tenho que começar com a pergunta óbvia. Depois de fazer este filme, você pensa diferente sobre pular no oceano? Você está procurando tubarões no horizonte?

Nicky Whelan: Você está falando com uma garota australiana que cresceu na água a vida toda, pulando do barco do meu pai. Não, eu amo tubarões. Eu amo um filme de tubarão muito bom. Eu amo estar com medo, então fazer parte de um filme onde posso assustar as pessoas é muito divertido. [Laughs]

Jeff Fahey: Em meados dos anos setenta, trabalhei em um barco de pesca de espadas, um longo transatlântico. Nós saímos por 3 a 4 semanas de cada vez em um 75 pés e colocamos 21 milhas de equipamento, 1.400 anzóis para espadarte, e pegamos muitos tubarões. Isso foi na época mandíbulas saiu, então eu aprendi minha lição há muito tempo. [Laughs] Andarei pelas ruas de Nova York e deixarei os tubarões dominarem o oceano.

Por que você acha que o gênero tubarão é tão atraente para o público?

Whelan: É uma espécie de vibração de horror de estar assustado. Eu penso mandíbulas realmente começou isso tão lindamente e brilhantemente. Isso meio que definiu essa coisa que todo casal [of] anos, um filme de tubarão sai, e todo mundo fica tão animado e assustado com isso. As pessoas adoram ainda sentir algo quando vão ao cinema. Os anos 80 e 90 fizeram filmes tão legais de tubarão, você sabe o que quero dizer? Cada detalhe é realmente exagerado e extremo.

Há algo sobre o sangue e o drama que as pessoas são viciadas em filmes de tubarão. Em algum momento da minha carreira, é divertido dizer “vou fazer um filme de tubarão”. Eles aparecem a cada dois anos e todos têm sua própria opinião sobre isso. É como esse seguimento de pessoas, então agora, estou no meio disso.

Fahey: É fascinante. Você provavelmente sabe mais sobre isso do que eu. Acho que é porque ainda há muita coisa desconhecida sobre o oceano. Quero dizer, eu não tenho essa resposta, então estou apenas supondo, você sabe o que estou dizendo? Mas quando você pensa sobre isso, há tanto [many] partes desconhecidas e inexploradas da Terra para esse assunto. Eu simplesmente não sei. Não posso responder a essas perguntas, mas posso fazer algumas suposições.

Então, novamente, se os cineastas empurram esse gênero, por qualquer motivo, ele se prende ao público, e eles inundam o mercado naquela época. Os filmes de tubarão têm esse pequeno nicho abaixo dos grandes filmes e programas que estão por aí. Tem seu público. Essa é uma pergunta interessante para a qual gostaria de obter a resposta.

MANEATER Trailer (2022) Shane West, Jeff Fahey, Nicky Whelan

Ao ler o roteiro, o que seus personagens se destacaram para você?

Whelan: Bem, ela é [Jessie] bastante frágil depois de passar por seu rompimento com seu noivo. Ela acaba usando sua viagem de lua de mel com seus amigos, e eles a levam para isso e dão vida a ela. Ela está bem deprimida. Todos nós já passamos por separações em algum momento de nossas vidas. Então, ela é colocada neste cenário hardcore – situação de vida ou morte – o que realmente a faz sair do que ela acabou de passar. Ela vai de uma garota muito frágil e quebrada para essa foda. Coloque-me na frente de um tubarão e traga-o.

Não sei como estou terminando em todos esses tipos de filmes. Desta vez eu estou tipo, “Sim, eu vou enfrentar um tubarão.” É bastante empoderador. Um filme de tubarão maluco, hardcore e de baixo orçamento com condições malucas desafia você emocional e fisicamente. As pessoas não entendem o processo de fazer um filme como este. Há muita coisa acontecendo, especialmente com um orçamento pequeno, com 18 dias. Foi um grande desafio, e eu simplesmente amo tudo. Eles também ficaram tipo, “Você gostaria de vir para o Havaí?” e eu fiquei tipo, “Absolutamente”. [Laughs]

Fahey: Um casal [of] razões. Estava sendo produzido e dirigido por dois amigos meus – Daemon Hillin produzindo e Justin Lee dirigindo. E uma das estrelas, Trace Adkins, era uma amiga. Foi mais um esforço da equipe de suporte da minha parte. Eles me pediram para entrar e jogar isso em alguns dias. Eu voei para o Havaí, e acho que eles filmaram todas as minhas coisas em um dia. Então eu só fiquei dois dias.

Para responder à sua pergunta, eu estava lá para apoiar os amigos. É tão difícil conseguir qualquer coisa feita nos dias de hoje em filme. Os grandes filmes artísticos com diretores e roteiristas estabelecidos, é difícil para aqueles [to get made], então é quase impossível fazer esses filmes menores. Já fiz muito na minha carreira. Tenho muita sorte de estar sempre aberto a participar e ajudar um amigo a fazer um filme. Achei que seria interessante interpretar o professor e falar sobre coisas que eu não sabia nada.

Shane West e Nicky Whelan trocando walkie talkies em cena de Maneater.

O personagem que se torna o herói popular do filme é Harlan, interpretado pela estrela country Trace Adkins. Como foi trabalhar ao lado de Trace?

Whelan: Trace é foda. Ele é legítimo, e eu o adoro. Com atletas e músicos que estão no topo de seu campo, sempre que entram no mundo da atuação [and] Eu trabalho com eles, estou sempre impressionado. [With] A disciplina que eles têm e a energia com que aparecem, você pode entender por que eles são os melhores do mundo em seu campo. Eu tenho muito respeito por eles entrarem no mundo da atuação e realmente aparecerem. Trace é tão naturalmente foda. [Laughs] Ele carrega uma espingarda e fica tipo, “Mhmm.” Homem de poucas palavras. É meio ideal para este filme. Para mim, rebater essa energia foi tão divertido.

Literalmente, você começa esses pequenos filmes, e eu fico tipo, “Ei, Trace. Prazer em conhecê-la. Vamos filmar a cena juntos. Vamos lá.” Você não tem ideia do que o outro vai aparecer fazendo. Ele foi fantástico para trabalhar. Ele tem uma grande energia. Ele é muito bom. Ele está focado, conhece suas falas e tudo mais. Ele é tão humilde. Para sair de sua posição e ir para outro mundo, ele é tão humilde. Já trabalhei com algumas pessoas assim antes e sempre fico tão impressionado [with] como eles abraçam este novo mundo. O rastreamento é bom. Ele é bom neste filme, com certeza.

Maneater já está nos cinemas e sob demanda.






Com informações de Digital Trends.

Avalie este post

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *