Desmaiar bêbado pode dobrar o risco de demência

Desmaiar bêbado pode dobrar o risco de demência

9 de September, 2020 0 By António César de Andrade
Click to rate this post!
[Total: 0 Average: 0]

Desmaiar bêbado pode dobrar o risco de demência, mesmo para bebedores moderados, mostrou um novo estudo.

Mais de 131.000 pessoas foram estudadas na pesquisa da University College London, que descobriu que perder a consciência por causa do álcool pode dobrar o risco de desenvolver demência mais tarde na vida.

O risco era válido mesmo para pessoas que não bebiam tanto assim.

Tanto os bebedores pesados ​​- definidos como aqueles que bebem mais de 14 unidades por semana – e os bebedores moderados que desmaiaram no passado eram duas vezes mais prováveis ​​do que os bebedores moderados que não desmaiaram para desenvolver demência.

Autor principal e presidente de epidemiologia social da UCL, Mika Kivimaki disse à NCA Newswire que a “neurotoxicidade” que acontecia no cérebro quando alguém perdia a consciência devido ao consumo de álcool era uma causa provável.

“O consumo de grandes quantidades de álcool em um curto espaço de tempo pode levar a níveis neurotóxicos de álcool”, disse ele.

“Uma explicação alternativa é que o alto consumo de álcool aumenta o risco de outras doenças que contribuem para o risco de demência, como diabetes, hipertensão, doença cardíaca coronária e derrame.”

Ele disse que os bebedores devem considerar quanto bebem em uma sessão, bem como quanto bebem no geral, se quiserem evitar a demência.

“Nosso estudo sugere que também é importante considerar os padrões de consumo de álcool, pois descobrimos que o consumo excessivo de álcool pode ser um fator de risco para demência de longo prazo, mesmo que uma pessoa geralmente beba moderadamente”, disse ele.

A descoberta foi verdadeira para a demência de início precoce e tardio, doença de Alzheimer e demência com características de doença cardiovascular aterosclerótica.