Governador de Ohio quer adiar a primária presidencial do estado até junho


O governador de Ohio, Mike DeWine, quer que o Estado adie as primárias presidenciais de terça-feira até 2 de junho, na tentativa de conter a propagação do novo coronavírus, o Columbus Dispatch relatórios. DeWine disse que as novas orientações dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) sobre como evitar grandes reuniões tornariam impossível realizar a eleição conforme programado.

“Está claro que a votação pessoal de amanhã não está em conformidade e não pode estar em conformidade com essas diretrizes do CDC”, disse DeWine. em seu briefing diário de imprensa. Ele também disse que o Estado não quer forçar suas populações vulneráveis, que são mais suscetíveis ao vírus, a escolher entre sua saúde e votação.

“Não devemos forçá-los a fazer essa escolha, a escolha entre sua saúde e seus direitos constitucionais e seus deveres como cidadãos americanos”, acrescentou DeWine. “Além disso, não devemos estar na situação em que os votos desses indivíduos, que estão em conflito, são suprimidos”.

A DeWine não tem autoridade para ordenar que a data principal seja alterada, exceto no caso de uma invasão. Ele disse que um processo será instaurado no condado de Franklin, com o objetivo de adiar a eleição, e acrescentou que espera que o juiz seja do lado dos queixosos. O secretário de Estado de Ohio disse que estava instruindo o procurador geral do estado a não contestar a ação, o Wall Street Journal relatado. Até o momento, Ohio tem 50 casos confirmados de coronavírus.

Ohio é um dos quatro estados – juntamente com Arizona, Flórida e Illinois – programados para realizar as primárias em 17 de março. A Geórgia atrasou sua primária até 19 de maio e a Louisiana atrasou sua primária até 20 de junho.





Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *