Microsoft Bing lança mapa interativo COVID-19 para fornecer notícias pandêmicas


A Microsoft lançou um novo mapa interativo do Bing para fornecer informações sobre a disseminação do COVID-19, a doença causada pelo novo coronavírus. O mapa mostra a quantidade de casos por país, discriminada pelo número de casos atualmente ativos, casos recuperados e casos fatais. Enquanto isso, nos EUA, você pode visualizar informações estado por estado. A seleção de países ou estados individuais fornecerá links para notícias e vídeos relevantes. Infelizmente, as histórias promovidas nem sempre são as mais oportunas ou úteis para entender o estado atual da pandemia em evolução.

A Microsoft diz que a ferramenta está coletando dados de uma coleção de fontes, incluindo a Organização Mundial de Saúde (OMS), os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) e a Wikipedia. A ferramenta em si não diz com que frequência seus números estão sendo atualizados, mas no momento da publicação descobrimos que os dados foram atualizados na última hora.

No Reino Unido, a ferramenta apareceu em um vídeo antigo que alegava que não havia casos no país.
Imagem: Bing

Embora os números de casos que a ferramenta está obtendo sejam consistentes com os publicados pela OMS, o rastreador COVID-19 da Microsoft parece estar tendo problemas para publicar notícias relevantes. Quando tentamos verificar notícias relevantes para o surto no Reino Unido, por exemplo, um dos relatórios que apareceu foi sobre uma série de lojas de artigos para o lar, fechando na França e na Espanha. Ainda mais estranhamente, o vídeo principal era um segmento antigo de notícias de 24 de janeiro com o título “Ainda não foram confirmados casos de coronavírus no Reino Unido”, apesar do rastreador listar 1.391 casos no país.

Enquanto isso, na Holanda, o artigo mais recente no mapa holandês (quando visto da Holanda) tem duas semanas, apesar do governo do país ter tomado a grande decisão de fechar locais públicos, incluindo restaurantes e escolas, ontem.

A Microsoft não é a única gigante da tecnologia que procura fornecer recursos de informação em meio à pandemia. O Google anunciou que lançará um site “na segunda-feira” com informações sobre o surto, incluindo como impedir sua propagação e links para recursos locais. Ele também fornece informações sobre o novo coronavírus em sua página inicial e via YouTube e Maps. A empresa também está lançando um site limitado de rastreamento de coronavírus, que atualmente está disponível apenas para pessoas na área da baía de Califórnia, em contraste com o serviço nacional que o governo dos EUA sugeriu que estivesse construindo na sexta-feira.



Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *