Novo teste de coronavírus aprovado recentemente dá resultados em 45 minutos


A Food and Drug Administration aprovou o primeiro teste rápido para o novo coronavírus no fim de semana. O teste, realizado pela empresa de biotecnologia Cepheid, retorna resultados em cerca de 45 minutos e não precisa ser processado em laboratório.

Mas o teste deve ser usado principalmente em pronto-socorros e hospitais, e não nos consultórios médicos, disse David Persing, diretor médico da Cepheid. Stat News. Em um hospital, isso poderia ajudar a agilizar o atendimento a pessoas doentes – saber que alguém tem ou não o COVID-19 rapidamente permitirá que os médicos decidam quanto equipamento de proteção é necessário para tratá-los, por exemplo. “Este não é um teste para o bem preocupado”, disse Persing.

Máquinas que executam os novos testes de Cefeida já estão em algumas unidades de saúde nos EUA. Como os testes já utilizados em laboratórios de saúde pública e hospitais, esse novo teste procura por bits do vírus nas amostras de pacientes. A empresa diz que começará os testes de envio esta semana.

Após um longo e caro atraso, os EUA finalmente estão testando dezenas de milhares de pessoas por semana para o novo coronavírus. Esses testes, no entanto, exigem que os médicos limpem o nariz ou a garganta de um paciente e enviem essa amostra para um laboratório com equipamentos e técnicos especializados. No mais rápido, o tempo de resposta pode levar algumas horas; hoje nos EUA, está demorando dias para receber os resultados dos testes.

Testes que podem ser realizados fora de um laboratório e que podem dar respostas rápidas aos médicos são críticos na luta contra um vírus pandêmico que se espalha rapidamente, como o novo coronavírus. Os engenheiros têm a tecnologia para testes rápidos, mas não é tão difundida ou bem estabelecida quanto os laboratórios de métodos lentos se baseiam para testar pessoas que suspeitam ter o COVID-19. Por exemplo, existem apenas cerca de 5.000 sistemas Cepheid em uso nos EUA – os sistemas que executam os testes padrão e lentos são muito mais onipresentes.

Os testes nos EUA precisam expandir-se ainda mais do que foram e ser feitos mais rapidamente, a fim de controlar a pandemia. Sistemas como o Cepheid, que trazem testes para fora do laboratório, apesar de limitados, são um passo importante para esse objetivo.





Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *