Resposta do coronavírus desacelerada pela insistência do governo Trump em sigilo


A Casa Branca ordenou a classificação de dezenas de reuniões de alto nível sobre o novo coronavírus, uma medida que pode ter prejudicado a capacidade do país de conter a agora pandemia, Reuters relatórios. A informação vem de quatro funcionários da administração anônima que afirmam que as reuniões cobriram questões como quarentenas, restrições de viagem e número de infecções.

Segundo os funcionários, as reuniões foram realizadas em uma sala de alta segurança do Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS), que normalmente seria usada para operações militares e de inteligência. O HHS é responsável por várias agências de saúde, principalmente os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), responsáveis ​​por restringir a disseminação de doenças infecciosas como o COVID-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

O desejo de sigilo significava que “pessoas muito críticas”, incluindo especialistas do governo sem autorização de segurança, não puderam participar das reuniões, de acordo com uma fonte. Um advogado sênior, por exemplo, foi impedido de participar e fornecer informações sobre uma quarentena porque ele não possuía a habilitação de segurança, apesar de possuir os conhecimentos necessários. Isso atrasou sua contribuição, que mais tarde foi entregue em uma reunião não classificada, de acordo com Reuters.

Fontes afirmam que as instruções para classificar as reuniões vieram do Conselho de Segurança Nacional, que assessora o presidente Trump em questões de segurança. “Isso veio diretamente da Casa Branca” Reuters relata um funcionário dizendo. Uma fonte foi informada de que as reuniões foram classificadas porque “tinham a ver com a China”, mas outro funcionário especulou que isso tinha mais a ver com a prevenção de vazamentos do que com a proteção da segurança nacional.

É um relatório preocupante sobre um governo que já enfrentou críticas ferozes sobre o manuseio do COVID-19. Acredita-se que sua lentidão nos testes do vírus tenha dificultado a contenção durante os estágios iniciais críticos, e ainda não há kits de teste suficientes para atender à demanda. O governo também foi criticado por especialistas em alinhamento lateral e por manter as autoridades estaduais e locais no escuro sobre a resposta federal ao vírus. O mais preocupante é que os funcionários do governo, incluindo Trump, fizeram declarações enganosas ou incorretas sobre o vírus e o potencial de uma vacina.

Ontem, Trump proibiu a maioria das viagens da Europa por 30 dias, na tentativa de conter a propagação do vírus.



Fonte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *