Brasil abre inquérito para banir caixas de saque

O Brasil abriu um inquérito sobre as caixas de saque, em um movimento que pode levar à proibição e pesadas multas para empresas que oferecem o esquema de monetização. Isso segue uma recomendação da Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente (ANCED), relata GamesIndustry.biz.

A ANCED argumentou que as caixas de saque são uma forma de jogo, o que é ilegal no Brasil. Se a proibição for aprovada, o Brasil pode multar os infratores em até BRL $ 4 milhões (aproximadamente $ 706.000) por dia. Isso provavelmente aconteceria depois de um certo período de carência permitindo que as empresas desativassem o mecanismo.

O inquérito tem como alvo empresas como Activision, EA, Konami, Nintendo, Riot Games, Ubisoft, Tencent e Valve. Algumas empresas como a EA já fizeram planos para bloquear a mecânica aleatória, como os pacotes do FIFA Ultimate Team, em países onde isso não é permitido.

Grande parte da resistência contra as caixas de saque começou quando Star Wars: Battlefront 2 chamou a atenção mundial pela mecânica. Esse foi um exemplo especialmente público, e nos anos desde que muitas empresas mudaram suas estratégias para outros métodos de monetização. As caixas de saque foram amplamente substituídas neste ponto por passes de batalha e outras vendas DLC cosméticas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *