Disney atribui lançamento de streaming no mesmo dia da viúva negra à hesitação de bilheteria

Você conhece o velho ditado – o que veio primeiro, o cinema ou o público? Esse é o enigma que estúdios como a Disney estão enfrentando em nosso mundo pós-pandemia, e o CEO da Disney, Bob Chapek, abordou essa questão em uma entrevista na conferência de Tecnologia, Mídia e Comunicações do JP Morgan esta semana, via The Hollywood Reporter.

“Como vimos com a bilheteria nacional e, em certa medida, com a bilheteria internacional, estamos vendo alguma hesitação em retornar que não pareceria em nada normal em 2019”, disse Chapek. Isso levou à decisão da empresa de lançar o próximo filme da Marvel Studios, Black Widow, para ambos os cinemas e streaming em julho deste ano.

“Não queríamos atrasar a Viúva Negra de novo, mas não podíamos colocar todos os nossos ovos na cesta de distribuição do cinema”, disse ele. Assim como aquela frase de Field of Dreams, “se você construir, eles virão”, Chapek diz que a Disney “precisava preparar a bomba” com grandes filmes.

O próximo filme do Marvel Studios da Disney, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, e O Homem Livre de Ryan Reynolds, por sua vez, estão atualmente programados para ir exclusivamente aos cinemas.

“Isso é mais tarde no verão, quando esperamos … que o mercado teatral se recupere mais plenamente, e esse tipo de distribuição faça sentido”, disse Chapek. “Em algum ponto, você tem que sair do cais e entrar no barco.”

Chapek abordou uma série de outros tópicos na entrevista, também, de como os parques temáticos e serviços de streaming podem se sincronizar com a resposta da empresa à fusão WarnerMedia-Discovery.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *