Funcionario da GameStop supostamente demitido por vazar switch com tema

Um funcionário da GameStop teria sido demitido após postar sobre o sistema OLED do Nintendo Switch The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom antes de seu anúncio. O agora ex-funcionário vazou detalhes do sistema de edição especial pouco antes de a Nintendo anunciar oficialmente em 28 de março.

De acordo com uma reportagem do Kotaku, o agora ex-funcionário, Mike (que solicitou que a publicação não usasse seu sobrenome), foi inicialmente suspenso por vazar o Zelda Switch antecipadamente, antes de ser demitido. Quando Mike foi trabalhar em 11 de abril, ele foi demitido pelo gerente da loja, que ele afirma ter dito “fora do registro” que a Nintendo solicitou que o vazador fosse demitido.

Agora jogando: Especialista em combate explica a jogabilidade do Tears Of The Kingdom

Mike disse que não sabia que vazar o sistema nas mídias sociais era contra as políticas da GameStop e que ele estava simplesmente tentando avisar a comunidade para permitir que as pessoas encomendassem o sistema assim que fosse lançado. Historicamente, a pré-encomenda de certos itens de edição especial na GameStop causou problemas para os clientes devido a restrições de alocação e outros problemas.

Em 11 de abril, Mike foi ao Reddit para compartilhar que havia sido demitido e disse: “Espero que todos vocês tenham conseguido fazer suas pré-encomendas de switch, pois agora não poderei fazer as minhas”.

A Cibersistemas entrou em contato com a Nintendo para comentar; nem a Nintendo nem a GameStop ainda não resolveram a situação.

The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom será lançado em 12 de maio, enquanto a edição especial do sistema Switch OLED será lançada em 28 de abril. tem 10 pés de altura).

Os produtos discutidos aqui foram escolhidos independentemente por nossos editores. A Cibersistemas pode obter uma parte da receita se você comprar qualquer coisa apresentada em nosso site.

Via Game Spot. Post traduzido e adaptado pelo Cibersistemas.pt