Há rumores de que o suporte de áudio Bluetooth do Nintendo Switch é improvável, e aqui está o porquê

O Nintendo Switch foi atualizado com o firmware 12.0.0 esta semana, com a inclusão de uma linha que sugeria a alguns dataminers que o áudio Bluetooth poderia ser ativado em breve. Embora a Nintendo não tenha comentado nada, as limitações de hardware do Switch (e da maioria dos consoles modernos) ainda tornam isso improvável.

O áudio Bluetooth tem sido um recurso solicitado em dispositivos de jogos há anos, mas mesmo com o hardware mais recente no PlayStation 5 e Xbox Series X | S, o suporte para ele não foi implementado. Se você já usou fones de ouvido Bluetooth para outra coisa que não seja música ou podcasts, deve ter uma ideia do porquê. Além dos problemas de interferência com outros dispositivos sem fio (como seu roteador WiFi ou o rádio de 2,4 GHz usado para controladores), o maior problema com o áudio Bluetooth é a latência.

Em geral, o Bluetooth requer 100 ms ou mais para compactar o áudio, transmiti-lo para um fone de ouvido e, em seguida, descompactá-lo para ouvir. Isso é muito, muito mais tempo do que um jogo leva para renderizar um quadro (que são 16,67ms para jogos a 60fps ou 33,3ms para 30fps, juntamente com o pequeno atraso das telas), o que acabará por fazer o áudio parecer fora de sincronia com o vídeo. Uma maneira de combater isso é desativar quaisquer modos de jogo que sua tela possa ter para diminuir o tempo de resposta da própria tela para dar tempo de áudio para acompanhar. Não só ainda não é lento o suficiente às vezes, mas leva a uma experiência de jogo pior, pois suas entradas parecem lentas e sem resposta.

Isso não quer dizer que seja impossível, e o trabalho em chips e codecs Bluetooth modernos chegou perto disso. A Qualcomm licencia o aptX Adaptive, que agrupa seu codex anterior com seu novo formato de baixa latência. Com dispositivos e fones de ouvido compatíveis, isso reduz drasticamente a latência do Bluetooth para cerca de 40 ms. Ainda não é rápido o suficiente para jogos, mas o mais perto que chegou até agora. A Sony tem um codec proprietário semelhante chamado LDAC, que é usado em seus fones de ouvido de consumo, mas não com o PlayStation 5.

O problema é que tanto a fonte (seu console) quanto o receptor (seus fones de ouvido) precisam suportar este codec, que requer pelo menos um hardware Bluetooth 5.0. No caso do Nintendo Switch, o Bluetooth SoC é 4.1, o que exclui imediatamente o suporte ao aptX. Isso não significa que a Nintendo ainda não pode suportar a funcionalidade Bluetooth nativa, mas praticamente confirma que contará com áudio atrasado. Isso explica por que o console tem tantos adaptadores Bluetooth para sua porta USB-C, a maioria dos quais com suporte para Bluetooth 5.0 e aptX. Se você tiver um par de fones de ouvido compatíveis, esta é sua melhor opção para áudio Bluetooth no switch e já é assim há algum tempo.

Mas dada a bagunça com codecs e o suporte variado em fones de ouvido, não é de se admirar que Sony, Microsoft e Nintendo não tenham tentado deixar de usar dispositivos de áudio de 2,4 GHz. E isso sem nem mesmo mencionar a largura de banda adicional necessária para suporte de microfone via Bluetooth também, o que geralmente degrada a qualidade de áudio significativamente para suportar fluxos de entrada e saída. Portanto, o firmware mais recente do Switch pode sugerir isso, e a Nintendo ainda poderia, em teoria, implementar áudio Bluetooth, mas é importante entender por que continua sendo um cenário tão improvável.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *