Microsoft contesta as preocupações da Sony sobre a propriedade do Call of Duty

Em um documento de 27 páginas relacionado à aquisição da Activision Blizzard, a Microsoft tenta refutar as preocupações da Sony de que os jogadores do PlayStation Call of Duty mudariam para o Xbox.

A Sony afirmou recentemente ao CADE, o comitê regulatório do Brasil, que a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft e, por extensão, Call of Duty, influenciaria fortemente as escolhas de compra de consoles dos consumidores. A Microsoft responde a essas alegações em um novo documento, conforme relatado pela VGC, a Microsoft afirma que a Sony foi a única empresa pesquisada que fez tais alegações. A Microsoft também argumenta que a Sony está “ressentida” por competir com o Game Pass e quer esmagar qualquer potencial concorrência ao seu modelo de negócios.

Agora jogando: Marina Bay Grand Prix Flythrough – Call of Duty: Modern Warfare II

A Microsoft defende a afirmação da Sony de que Call of Duty está em uma classe própria quando se trata de videogames de mercado de massa, usando a própria Sony como um contra-exemplo. O documento argumenta que, embora o PlayStation tenha um enorme conjunto de seguidores leais, não pode ser considerado um mercado separado de outros consoles de videogame. Da mesma forma, embora Call of Duty tenha um grande público, não pode ser considerado fora da competição com outros títulos.

Além disso, a Microsoft afirma que a Sony, assim como outras empresas com modelos de assinatura de jogos, têm seus próprios meios para competir com o Game Pass e que os jogadores veem os serviços de assinatura como um método de pagamento de jogos. Por fim, a Microsoft reafirma que Call of Duty continuará disponível no PlayStation e afirma que não seria lucrativo remover Call of Duty do PlayStation, porque teria que puxar os usuários do PlayStation para o Xbox, em vez de apenas deixá-los continuar comprando jogos.

A Microsoft anunciou sua aquisição da Activision Blizzard em um momento turbulento para a grande editora. Em julho de 2021, o estado da Califórnia entrou com uma ação antidiscriminação contra a Activision Blizzard. Isso desencadeou uma enxurrada de organização dos trabalhadores e um drama judicial contínuo. A Microsoft concordou em reconhecer um sindicato da Activision Blizzard após a aquisição. Devido ao tamanho da aquisição e possíveis preocupações antitruste, ela já recebeu escrutínio de agências reguladoras em todo o mundo.

A Cibersistemas pode receber uma comissão de ofertas de varejo.

Os produtos discutidos aqui foram escolhidos independentemente por nossos editores. A Cibersistemas pode receber uma parte da receita se você comprar qualquer coisa apresentada em nosso site.

Via Game Spot. Post traduzido e adaptado pelo Cibersistemas.pt

Avalie este post

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.