Ministro da Indonésia pede que Fortnite seja banido do país por causa de conteúdo criado pelo usuário

Um ministro indonésio pediu que Fortnite seja banido do país devido a um mapa gerado pelo usuário que permite a criação de uma estrutura sagrada no jogo a ser destruída. Conforme relatado pela CNN Indonésia e GamesIndustry.biz, o Ministro do Turismo e Economia Criativa da Indonésia, Sandiaga Uno, anunciou planos para banir Fortnite no país após a descoberta de um mapa criado pelo usuário que supostamente permite aos jogadores destruir um prédio semelhante à Kaaba, um local sagrado para os muçulmanos.

A Epic Games fez uma declaração na página do Fortnite Middle East no Facebook esclarecendo que o mapa foi de fato criado por um membro da comunidade em modo criativo e a construção não pode ser destruída no mapa. “Gostaríamos de enfatizar que nossa equipe respeita todas as religiões e trabalha em estreita colaboração com nossos criadores de conteúdo de jogos para fornecer uma experiência de jogo segura para todos os nossos jogadores.”

Quando contatada para mais comentários, a Epic direcionou a Cibersistemas para seu comunicado no Facebook.

Antes da declaração da Epic, Sandiaga disse que ouviu que a estrutura poderia ser destruída no mapa e os jogadores receberiam armas e avanço de nível para destruí-la.

“O jogo Fortnite é diretamente contra valores elevados, especialmente religiosos”, disse Sandiaga em um comunicado. “Isso pode desencadear um comportamento desrespeitoso entre comunidades religiosas e encorajar atos de violência”.

Sandiaga disse que instruiu uma equipe a investigar a situação e proibir, na esperança de “alertar alguns desenvolvedores de jogos para serem cuidadosos”.

O Ministro da Comunicação e Informação da Indonésia, Johnny G. Plate, reconheceu que o mapa foi criado por um usuário e não pela Epic. A polícia nacional da Indonésia está trabalhando para rastrear o criador do mapa.

Cibersistemas pode receber uma comissão de ofertas de varejo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *