melhores séries na netflix

As 17 melhores séries na Netflix para assistir antes de saírem do catálogo

Definir quais são as melhores séries na Netflix é uma tarefa bastante complexa. Desde 2013, ano no qual a plataforma de streaming começou a sua produção de conteúdos originais, o seu catálogo passou a contar com cada vez mais produtos de qualidade.

Isso aconteceu devido aos investimentos pesados para que a Netflix se consolidasse no mercado e atingisse o mesmo respeito que as emissoras de TV. O resultado se refletiu em um catálogo recheado com algumas das melhores produções da atualidade e com títulos que representaram marcos na TV estadunidense.

Além disso, outro aspecto que dificulta a elaboração de uma lista com as melhores séries na Netflix é a abrangência de gêneros presente no streaming. Entre dramas, comédias, programas baseados em fatos reais e ficções científicas, a plataforma consegue se destacar em todas as áreas e provar exatamente porque lidera o mercado mundial nesse segmento.

Veja como assistir séries bloqueadas no Brasil usando uma VPN

A seguir você encontrará uma seleção com as melhores séries na Netflix atualmente, bem como algumas informações explicando porque você deveria dar uma chance para elas. 

1. Breaking Bad

Breaking Bad

Breaking Bad é uma série que marcou época. Encerrado em 2013, o programa comandado por Vince Gilligan durou cinco temporadas e conseguiu vencer 16 Emmys, prêmio que é considerado o Oscar da TV. Além disso, arrebatou outras 238 indicações importantes e se consagrou como vencedor de 152 delas.

Originalmente produzida pela rede de TV a cabo AMC, Breaking Bad conta a história de Walter White (Bryan Cranston), um professor de química que descobriu um câncer em estágio terminal e tomou a decisão de traficar metanfetamina para conseguir custear o tratamento e deixar a sua família em uma posição confortável.

O grande trunfo da produção foi a coragem de transformar o seu protagonista em vilão no meio da trama, uma ousadia sem precedentes. Afinal, o público estava acostumado a ver anti-heróis, como Tony Soprano (James Gandolfini) e Don Draper (John Hamn), ocupando o centro das produções, mas nunca um vilão como Heisenberg.

Portanto, isso torna Breaking Bad digna de figurar em qualquer lista sobre as melhores séries na Netflix.

2. The Crown

The Crown

Existem milhares de documentários a respeito dos membros da Família Real Britânica. Além disso, a sua rotina é observada com interesse por tabloides e programas jornalísticos ao redor do mundo. Portanto, devido a essa superexposição do tema explorado, The Crown não aparentava ter um caminho muito fácil até o sucesso.

Mas, o fato é que desde a sua primeira temporada a série criada por Peter Morgan se consolidou com uma das melhores na Netflix. O retorno veio em termos de prêmios e de audiência. No que se refere às conquistas, The Crown já a vencedora de 10 Emmys. Além disso, possui 293 indicações a outras premiações e venceu 99 delas.

Muito desse reconhecimento se deve à questão da memória. Por exemplo, na ocasião do lançamento da quarta temporada, a última exibida pela Netflix, muitas pessoas desejavam ver como Emma Corrin se sairia no papel de Lady  Di, um personagem que ainda está fresco no imaginário coletivo.

3. BoJack Horseman

The Good Place

BoJack Horseman, sem dúvidas, está entre as melhores séries na Netflix. A animação adulta criada por Raphael Bob-Waskberg representou um risco pelas suas temáticas, mas conseguiu se tornar um investimento bastante recompensador.

Atualmente, ela possui média de 91% de aprovação da crítica segundo o Rotten  Tomatoes. Além disso, se tornou a vencedora de 3 Emmys e chegou a ser indicada a outros 43 prêmios, um feito bastante impressionante devido ao formato animado

Em linhas gerais, BoJack  Horseman fala a respeito de um ator que era estrela de uma sitcom de sucesso durante os anos 90. Entretanto, com o fim do programa, a sua carreira entrou em declínio.

Assim, ele tenta encontrar uma forma de recuperar tudo o que perdeu, mas está cada vez mais afundado em whisky e autopiedade – especialmente devido aos seu relacionamentos fracassados.

4. American Crime Story: O Povo Contra O.J Simpson

O julgamento de O.J Simpson, grande nome do basquete estadunidense, foi um dos eventos com maior cobertura midiática dos anos 1990.

Desde o momento em que o atleta passou a ser procurado pelo assassinato de sua ex-esposa, Nicole Brown, e de Ron Goldman, o crime recebeu atenção da imprensa em todos os seus detalhes. Portanto, por muito tempo ele foi chamado de “o julgamento do século” e até hoje a suposta inocência de O.J Simpson é fonte de dúvidas.

Esse é exatamente o recorte apresentado na aclamada American Crime Story: O Povo Contra O.J Simpson. Estrelada por nomes como Cuba Gooding Jr. e Sarah Paulson, a série foi reconhecida no Emmy e recebeu vários prêmios em 2016.

Vale ressaltar que American Crime Story é uma antologia. Ou seja, cada temporada fala sobre uma temática diferente. O segundo ano também está disponível na Netflix e aborda o assassinato do estilista Giane Versace.

5. Inacreditável

Baseada em uma reportagem vencedora do Pulitzer, Inacreditável é uma minissérie que aborda o caso de um estuprador em série.

Partindo da violência contra Marie (Kaitlyn Dever), uma adolescente de 18 anos que foi desacreditada pela polícia após denunciar o crime, a série descortina vários crimes com padrões similares que nunca tinham sido solucionados pelas autoridades estadunidenses.

Atualmente, Inacreditável é considerada uma das melhores séries na Netflix por crítica e público. Assim, ela conseguiu ser indicada a 4 Emmys, além de outros 60 prêmios importantes. O programa fomentou uma série de reflexões e debates a respeito da importância de considerar os relatos das vítimas de estupro e não relativizar os seus depoimentos.

Atualmente, Inacreditável possui 98% de aprovação da crítica de acordo com o Rotten Tomatoes. O consenso dos especialistas descreve a minissérie como “de partir o coração e poderosa”.

6. Olhos Que Condenam

Olhos Que Condenam é fruto da parceria entre a Netflix e a aclamada diretora Ava DuVernay, responsável por títulos como Selma – Uma Luta Pela Igualdade e a 13ª Emenda, documentário feito exclusivamente para a plataforma de streaming. Portanto, não é de se estranhar que ela figure entre as melhores séries na Netflix. 

Em linhas gerais, o programa aborda a história do grupo de adolescentes que ficou conhecido como Os Cinco do Central Park. Os garotos foram presos injustamente e os interrogatórios conduzidos pelas autoridades fizeram com que eles fossem coagidos a confessar o estupro e o espancamento de uma mulher.

É possível afirmar que a história arrebatou a atenção da crítica no seu ano de lançamento. O resultado foi a aprovação de 97% no Rotten Tomatoes e 78 indicações a prêmios. Além disso, Olhos Que Condenam foi a vencedora de 2 Emmys no ano de 2019, inclusive o de Melhor Elenco em Minissérie, Filme ou Especial de TV.

7. Pose

Desde a sua estreia na TV estadunidense Pose conquistou a crítica especializada, quer se fale sobre a representatividade trazida pelo elenco ou sobre a qualidade técnica do programa.

Criada por Ryan Murphy, conhecido por títulos como American Horror Story, a série foi baseada no documentário Paris Is Burning, que retrata o cenário do vougueing e do ballroom em Nova York durante os anos 1980. Esse foco é mantido e a vida da comunidade LGBT do período é olhada de forma atenciosa e afetuosa em Pose.

Devido aos fatos destacados, ela se consolida como uma das melhores séries na Netflix atualmente. Entretanto, em 2021, ano que marcou o seu encerramento, Pose conseguiu marcar definitivamente o seu nome na história e foi responsável por conquistar a primeira indicação para uma mulher transgênero na categoria Melhor Atriz no Emmy.

Além de MJ Rodriguez, a atriz indicada, Pose ainda foi lembrada em outras categorias da premiação e possui boas chances de vencer.

8. The Good Place

Embora muitas pessoas pensem que The Good Place é um original Netflix, na verdade, a comédia de contornos dramáticos foi originalmente produzida pela NBC. Entretanto, devido a um acordo de distribuição, logo depois que os episódios eram veiculados nos Estados Unidos se tornavam disponíveis na Netflix brasileira.

Em termos de sinopse, The Good Place fala sobre Eleanor Shellstrop (Kristen Bell), uma mulher que sempre viveu de forma egoísta e sem se importar com os danos que causava aos demais. Então, após a sua morte, ela vai parar por engano no “lugar bom” e se vê cercada de pessoas que devotaram a sua vida à caridade e a propósitos nobres.

Certa de que está no lugar errado, Eleanor decide fazer o que pode para permanecer. Porém, uma série de eventos começam a perturbar a atmosfera de sonho do “lugar bom”, fazendo com que ela tenha crises de consciência.

A comédia foi criada por Michael Schur e conseguiu chamar a atenção das premiações. Durante os seus 4 anos de duração, The Good Place foi indicada a 12 Emmys.

9. Disque Amiga Para Matar

Disque Amiga Para Matar é uma série menos popular do que as demais da lista. Entretanto, isso não influencia na sua qualidade.

O programa criado por Liz Feldman está se encaminhando para o seu terceiro ano e foi indicado ao Emmy 5 vezes, além de ter sido lembrado em 45 ocasiões por outras premiações importantes.

Em termos de sinopse, Disque Amiga Para Matar conta a história de Jen (Christina Applegate), que perdeu o seu marido de forma abrupta em um acidente de carro e está lidando com o luto. Em um determinado dia, ela conhece Judy (Linda Cardelini), que afirma estar passando pela mesma situação.

Entretanto, uma série de segredos, mentiras e intrigas marca a história das duas mulheres, que desenvolvem uma amizade forte logo nos seus primeiros contatos.

Devido aos pontos destacados, ainda que Disque Amiga Para Matar seja uma comédia, ela possui traços dramáticos que dão espaço para excelentes atuações da dupla de protagonistas. Inclusive, ambas sempre são lembradas nas principais premiações voltadas para TV.

Portanto, se você está em busca de uma comédia diferente de tudo o que já assistiu, essa é uma das melhores séries na Netflix para suprir essa demanda.

10. Atlanta

Atlanta foi criada e roteirizada pela mente criativa de Donald Glover. Também conhecido pelo codinome de Childsh Gambino, o ator, rapper e escritor uniu todas as suas habilidades em uma comédia que fala a respeito do universo do hip hop e tece críticas sociais bastante contundentes.

Na série, Glover dá vida a Ernest “Earn” Marks, um rapaz que decide abandonar os seus estudos depois de receber a oportunidade de se tornar empresário do seu primo, Alfred (Bryan Tyree Henry), um rapper conhecido pelo nome de Paper Boi, que está estourando na cidade de Altanta.

Entretanto, Earn e Paper Boi têm visões distintas da música e de como uma carreira deve ser conduzida. Além disso, as oposições entre os primos não se restringem ao campo artístico e também reverberam na forma como os dois percebem o seu lugar no mundo enquanto homens negros.

Devido às suas temáticas e à sua capacidade de manter o bom humor, Atlanta vem impressionando a crítica especializada desde 2016, ano que marcou a estreia da sua primeira temporada. Dessa forma, até o presente momento a série já foi indicada a 98 prêmios e saiu vitoriosa de 52 deles. Em termos de Emmy, Atlanta levou 5 para casa.

Sem dúvidas, a série está entre as melhores na Netflix, especialmente quando se exclui o conteúdo original, e merece ser descoberta por muitas pessoas.

11. Boneca Russa

Boneca Russa fez bastante barulho na ocasião do seu lançamento. O recurso do loop temporal, embora já tenha sido explorado em várias produções cinematográficas, como o clássico Feitiço do Tempo, é algo que sempre consegue chamar a atenção. Especialmente quando ele é usado aliado à comédia. E, no caso de Boneca Russa, isso se potencializa pela acidez presente no texto.

Vale ressaltar que a segunda temporada do programa já foi confirmada pela Netflix. Entretanto, a sua data de estreia não foi divulgada, visto que as gravações foram atrasadas devido à pandemia. Mas, de acordo com algumas previsões, o esperado é que Boneca Russa retorne à plataforma de streaming ainda esse ano.

Um ponto que contribuiu bastante para que Boneca Russa chamasse a atenção foi a dupla envolvida na elaboração da série: Natasha Lyonne, que também é a estrela do show, e  Amy Poheler, comediante responsável por dar vida a Leslie Knope em Parks and Recreation.

12. Mindhunter

Ao mesmo tempo em que Mindhunter é um ponto de frustração para os fãs, ela é uma verdadeira fonte de satisfação.

Adaptada a partir do livro Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano, a obra é baseada nos trabalhos de John E. Douglas, agente do FBI que ajudou a desenvolver os métodos usados até os dias de hoje para traçar perfis de assassinos em série.

À época, a ciência comportamental ainda engatinhava e a política tinha muito trabalho para conseguir rastrear os padrões de comportamento dos criminosos.

Tudo isso é mostrado em Mindhunter de forma eficiente e fiel, algo que encontra respaldo em um elenco tão afiado que, por vezes, temos a impressão de estar vendo as personalidades retratadas diante das câmeras da Netflix.

Isso se torna potencializado por Cameron Britton, que dá vida a Ed  Kemper. A atuação chegou a render para o ator uma indicação ao Emmy de Melhor Ator Convidado. Inclusive, essa foi uma das duas únicas que a série conseguiu antes de ser colocada “na geladeira” por tempo indeterminado depois que David Fincher, o diretor, foi se dedicar a outros projetos.

Entretanto, mesmo sem um final (por enquanto!), Mindhunter segue como uma das melhores séries na Netflix devido à sua riqueza de detalhes.

13. A Maldição da Residência Hill

O horror nem sempre encontra representantes de qualidade no mundo das séries. Entretanto, A Maldição da Residência Hill veio para contestar essa afirmação.

Criada por Mike Flannagan, responsável por filmes como Hush: A Morte Ouve e Jogo Perigoso, Residência Hill é a primeira temporada de uma antologia de terror da Netflix, que atualmente também conta com A Maldição da Mansão Bly.

É possível afirmar que a série foi adaptada a partir do romance A Assombração da Casa da Colina, de Shirley Jackson, e conta a história de uma família que se muda para um imóvel com o objetivo de reformá-lo até que manifestações sobrenaturais começam a atormentá-los.

O grande acerto de Residência Hill é não confiar somente no pavor que os fantasmas poderiam causar nos espectadores, mas também examinar as consequências do trauma vivido na mansão na vida posterior dos personagens. O interesse pelo humano muito mais do que pelo sobrenatural diferencia a série e a consolida como uma das melhores na Netflix.

14. Outlander

Originalmente, Outlander é exibida pelo canal estadunidense Starz. Entretanto, no Brasil, a série é distribuída pela Netflix e se tornou um verdadeiro sucesso entre os assinantes da plataforma, de maneira que não poderia ser ignorada em uma lista de melhores conteúdos do streaming.

Trata-se de um drama de época centralizado em Claire Randall (Caitriona Balfe), uma enfermeira de combate durante a Segunda Guerra Mundial. Em um determinado momento, ela é transportada de forma misteriosa para o ano de 1743 e vê a sua vida passar por uma transformação radical.

Vale ressaltar que Outlander é baseada em uma série de livros, o total de 8. Todos eles foram escritos por Diana Gabaldon e se tornaram um verdadeiro sucesso nos Estados Unidos, o que gerou o interesse da TV pela história. Até o presente momento, as obras literárias estão sendo seguidas com fidelidade.

Portanto, como Outlander ainda está na sua sexta temporada – sem previsão de estreia na Netflix -, especula-se que a série deve seguir firme pelo menos até o seu oitavo ano. Entretanto, devido ao sucesso do programa de TV, Gabaldon escreveu dois compêndios para a história, de forma que é possível estendê-la ainda mais caso o sucesso se conserve.

15. O Gambito da Rainha

O Gambito da Rainha conta a história de um prodígio do xadrez, Beth Harmon (Anya Taylor-Joy), que lutou contra o alcoolismo e o vício em pílulas. Pouco depois da sua estreia, a minissérie se tornou um fenômeno na Netflix tanto de crítica quanto de público. 

Assim, apenas um mês depois da estreia, a plataforma de streaming divulgou dados relativos à sua audiência. Na ocasião, a Netflix informou que O Gambito da Rainha quebrou recordes de público e foi assistida por 62 milhões de pessoas durante o seu primeiro mês na plataforma.

Da parte da crítica vale ressaltar que a recepção não foi menos do que acalorada. Atualmente, O Gambito da Rainha possui 96% de aprovação no Rotten Tomatoes. Além disso, a série levou 18 indicações ao Emmy e somou outras 47 nos demais prêmios.

Entretanto o grande destaque foi Anya Taylor-Joy, que conquistou praticamente todos os prêmios da categoria de Melhor Atriz em Minissérie que concorreu.   

16. Stranger Things

A quarta temporada de Stranger Things está gerando cada vez mais expectativa nos assinantes da plataforma. 

Adiada devido à pandemia, ela será lançada ainda em 2021 e promete responder a uma série de questões intrigantes. Além disso, de acordo com os roteiristas, ela será a responsável por encaminhar a série para o desfecho que eles imaginaram na sua criação.

Misturando influências dos anos 80, como Os Goonies, com uma ficção científica mais adulta, Stranger Things se consolidou como um dos maiores fenômenos da Netflix ao longo dos anos. Assim, na ocasião do lançamento da sua terceira temporada, ela foi assistida por 64 milhões de pessoas.

17. Dark

Dark foi a primeira série falada em alemão da Netflix a atingir o sucesso no âmbito mundial.

Com uma trama envolvendo paradoxos temporais, viagens no tempo e várias linhas temporais distintas, a trama cativou o público e conseguiu manter os assinantes do streaming fascinados até 2020, ocasião em que a sua terceira e última temporada foi exibida. 

Atualmente, Dark é considerada uma das melhores séries na Netflix pelo público. Em termos de crítica, esse cenário não se altera e atualmente ela possui 95% de aprovação no Rotten Tomatoes. Entretanto, por se tratar de um programa falado em língua estrangeira, Dark sempre foi ignorada em premiações como o Emmy.

É válido ressaltar que os criadores da série estão envolvidos em um novo projeto com a Netflix que promete manter alguns detalhes do sucesso que os consagrou, como as viagens no tempo. Entretanto, ao que tudo indica, essa série será ainda mais ousada que Dark e apostará em aspectos tecnológicos para manter a atenção do público.

Não encontrou uma série interessante? Sem problemas, confira o catálogo completo de séries do Amazon Prime Vídeo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *