A FTC não está satisfeita com fabricantes que não permitem que você conserte seus produtos

Esta semana, o governo dos Estados Unidos sinalizou sua intenção de ficar do lado dos consumidores na luta pelo “direito de consertar”, ou a capacidade dos consumidores de consertar seus próprios dispositivos de maneira fácil e rápida. Em um novo relatório, a Federal Trade Commission ataca os fabricantes, listando uma série de ações anticompetitivas e restritivas tomadas para evitar que os proprietários consertem seus produtos.

O relatório, intitulado Nixing the Fix, foi ansiosamente aguardado por fabricantes e defensores dos direitos do consumidor, pois é um dos maiores sinais nos últimos anos de como o governo dos EUA está se aproximando do direito de consertar. No relatório, a FTC descreve as políticas instituídas pelos fabricantes de dispositivos, de telefones celulares a carros, como limitar propositadamente a disponibilidade de peças de reposição e instituir designs de produtos que tornam os reparos desnecessariamente complexos.

O logotipo do direito de reparar.
O logotipo do direito de reparar.

O FTC enfoca o impacto para os usuários dessas medidas restritivas tomadas pelos fabricantes. Ele chama a atenção para o impacto financeiro desproporcional que projetos e políticas antirreparo onerosos têm sobre comunidades de baixa renda e pessoas de cor. A FTC afirma que as pequenas empresas de reparos também são injustamente prejudicadas.

O relatório foi enviado ao Congresso, onde agora cabe aos legisladores tomar medidas mais significativas. A FTC não pode fazer muito por conta própria para implementar políticas para reverter as restrições do fabricante, embora o relatório sugira que ela deve tomar as medidas permitidas por lei. Para algo mais ambicioso, a Câmara dos Deputados e o Senado devem assumir a tarefa com as informações fornecidas pela agência. Em sua seção de recomendações, o relatório sugere legislação que proíba as políticas anticompetitivas, afirmando que a autorregulação não será suficiente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *